Lula e Alckmin trocam farpas no horário eleitoral gratuito na TV

Sem ataques diretos, os dois candidatos à Presidência trocaram alfinetadas durante o horário eleitoral gratuito na televisão nesta segunda-feira. O presidente e candidato à reeleição Luiz Inácio Lula da Silva (PT) insinuou que Geraldo Alckmin (PSDB) iria acabar com o Bolsa Família. O tucano negou, prometeu manter o programa e ainda cobrou explicações para a origem do dinheiro apreendido pela Polícia Federal para a compra de um suposto dossiê contra políticos de seu partido.Lula repetiu o programa exibido na noite de domingo, e prometeu fazer da educação "prioridade número um do Brasil nos próximos quatro anos". Já Alckmin (PSDB), defendeu investimentos na habitação e programas de urbanização de favelas.O petista reapresentou suas realizações no ensino básico, médio, superior e profissionalizante, e defendeu uma política de valorização do professor. Ele se comparou com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), nos programas de merenda escolar, e de compra estatal de livros escolares e de bolsas para o ensino superior.Alckmin prometeu obras no Ceará, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia, para gerar emprego e renda, e apresentou seu plano de construção de casas populares para o interior de Minas e do Nordeste. Ele defendeu que a Caixa Econômica Federal dê prioridade para financiamento de casas para aqueles que recebem até três salários mínimos. O tucano ainda defendeu o corte de gastos do governo com viagens e publicidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.