Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Lula: 'É irresponsável culpar jovens pelo que governos não fizeram'

Ex-presidente se posicionou contra redução da maioridade penal: 'não se acaba com a violência colocando moleques na cadeia'

Elizabeth Lopes e Ana Fernandes, O Estado de S. Paulo

03 de julho de 2015 | 16h18

Em discurso realizado na 5ª Plenária Nacional da Federação Única dos Petroleiros, o ex-presidente Lula se posicionou contrário à Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que reduz de 18 para 16 anos a maioridade penal para crimes hediondos. A proposta foi aprovada na Câmara dos Deputados na madrugada de quinta-feira. 

"É uma irresponsabilidade querer jogar nas costas de meninos de 16 anos a responsabilidade de coisas que os governos estão deixando de fazer", disse o ex-presidente. "Não se acaba com a violência colocando moleques na cadeia", completou. 

Senado. Depois de perder mais um round com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o Palácio do Planalto pretende evitar um novo embate direto com o desafeto peemedebista. A ordem, agora, é concentrar as atenções no Senado, onde acredita ser possível reverter a amarga derrota de quinta-feira e impedir o avanço da proposta de redução da maioridade.

Segundo o Estado apurou, a manobra regimental do presidente da Câmara surpreendeu até Dilma, que apostava em uma saída negociada com a oposição: o aumento da internação do jovem que cometer delitos graves, a partir de modificações no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), sem mexer na maioridade, como defende o governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB).

Tudo o que sabemos sobre:
Maioridade penalLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.