Lula e Marisa serão padrinhos no casamento de Marta

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a primeira-dama, Marisa Letícia, serão os padrinhos de casamento de Marta Suplicy e Luís Favre. Apesar de o Palácio do Planalto não confirmar nem desmentir a participação do presidente e da primeira-dama no matrimônio, a segurança do presidente já está fazendo a análise de risco do local. Homens do Exército, responsáveis pela segurança presidencial, trabalham na área há cerca de 15 dias, segundo apurou a Agência Estado.A cerimônia, marcada para as 13 horas do sábado dia 20, será realizada na Estância Santa Rita de Cássia, localizada na divisa entre os municípios paulistas de Jundiaí e Itupeva, a 70 quilômetros da capital paulista. Lula e Marisa aproveitarão a festa por no máximo três horas. Da chácara, o presidente segue direto, de helicóptero, para o Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, de onde embarca para os Estados Unidos. Em Nova York, o presidente vai participar da abertura da Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), entre outros compromissos. Para se preparar para sua festa de casamento, Marta decidiu que vai pernoitar, na véspera do enlace, na chácara, propriedade da amiga de infância, psicanalista Yeda Saigh, que ao lado do marido Raul, formam outro casal de padrinhos da prefeita.O casamento será feito pelo tabelião Luiz Roberto Raymundo, filho do prefeito de Itupeva, Dorival Raymundo. Para que a cerimônia civil seja feita fora do cartório, os noivos tiveram de desembolsar uma taxa de cerca de R$ 600, já pagos por Marta e Favre. "Os noivos optaram pelo regime de separação de bens", disse o tabelião.Os convites para a cerimônia, um almoço para 400 pessoas, já começaram a ser distribuídos. Pelo menos uma centena de políticos, entre vereadores, secretários municipais e ministros, já foram convidados formalmente para a festa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.