Lula e o PT não sabem lidar com oposição, diz cientista

A cientista política Lúcia Hippólito afirmou nesta segunda-feira que o presidente reeleito pelo PT, Luiz Inácio Lula da Silva, não deverá enfrentar problemas de governabilidade neste início de segundo mandato, porque a própria oposição já sinalizou que não irá atuar contra os interesses do País. Entretanto, ela adverte que Lula e o PT não sabem lidar com a oposição. "O presidente não sabe fazer articulação política, mas sim sindical, daí o perigo dele chamar para si as articulações que pretende fazer neste novo mandato", reiterou.Apesar da afirmação, Lúcia acredita que Lula poderá se revelar um talento, neste sentido. Na sua avaliação, isso será possível se Lula abrir mão da visão sindicalista que tenta cooptar os adversários ou tratá-los simplesmente como inimigos. "Não se pode dizer que não existem adversários, como falou o presidente no discurso realizado ontem. Há adversários sim, pois quem perde vai para oposição. Entretanto, se ele conseguir realizar boas negociações vai conseguir governar".A cientista ressaltou também que um dos problemas do governo Lula é a falta de operadores políticos com competência para fazer as articulações necessárias. "Ele (Tarso Genro) tem se mostrado um tanto desastrado nas suas declarações". Lúcia não concorda que a reforma política deva ser a primeira a ser deflagrada. "Se sair agora, vai ser um estelionato e colocará os mandatos dos recém-eleitos sob suspeita, pois irá deslegitimar o processo eleitoral recém-finalizado. Essa reforma deveria ser tratada em meados do ano que vem".A cientista política acredita que o maior desafio do presidente reeleito é a retomada do crescimento econômico brasileiro. "Lula já teve 4 anos para aprender e acredito que neste segundo mandato o desafio é fazer o Brasil crescer com estabilidade, que é uma conquista de toda a sociedade brasileira". Ela acredita que como este é um anseio de todos, Lula deverá ter a colaboração também da oposição para a aprovação das reformas essenciais, tais como a tributária. "Acredito que tem muita gente disposta a ajudar nesta área".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.