''Lula está acima do bem e do mal'', afirma Serra

Tucano prefere não confrontar nem criticar o presidente, que tem alta popularidade e[br]não será candidato

Angela Lacerda, O Estado de S.Paulo

14 de maio de 2010 | 00h00

"Lula está acima do bem e do mal", disse o pré-candidato à Presidência pelo PSDB, José Serra, em entrevista ao programa Supermanhã, do radialista Geraldo Freire, na Rádio Jornal. A frase dá a dimensão da estratégia do tucano em relação ao presidente Lula, de não confrontá-lo nem criticá-lo, diante da sua popularidade e pelo fato de não ser candidato.

Serra deu essa resposta à indagação sobre quem era mais de esquerda, ele ou o presidente. "Vamos fazer o seguinte? Lula está acima do bem e do mal, não comparo Lula com nada", afirmou ontem, no Recife. Depois, ao falar com a imprensa, Serra garantiu não ter falado com ironia: "É uma imagem. Hoje ele (Lula) está acima do bem e do mal, exatamente."

Sérgio Guerra, presidente do PSDB e coordenador da campanha do tucano, reforçou a avaliação de Serra. "Lula virou uma entidade", constatou. "Estão aí as pesquisas, não adianta eu dizer que é ou que não é." Guerra disse não haver "oportunismo" nas suas observações. "Lula tem história, o cara saiu daqui (Pernambuco) pobre, construiu uma vida de liderança sindical, construiu um grande partido, e quando assumiu (a Presidência) todo mundo achou que ele iria desmantelar o rumo, mas ele continuou o rumo, continuou a política econômica, continuou a política social, foi buscar um cara do PSDB para presidir o Banco Central."

Restrições. Guerra ponderou ter "restrições" em relação ao atual governo, "mas o fato concreto é que a população aprovou". Ele emendou: "Desconhecer isso é não ter os olhos na verdade."

Tanto no programa de Geraldo Freire, como em entrevista à TV Universitária, ao apresentador Samir Abou Hana, concedida logo em seguida, o tucano bateu na tecla de que a sua marca é o "fazer acontecer", prometendo para o futuro algo que pode ser comprovado, segundo ele, nas suas gestões como prefeito e governador de São Paulo e à frente do Ministério da Saúde. "Onde trabalhei toquei tudo, não deixei praticamente nada inacabado."

Reiterou que a segurança, a saúde e a capacitação profissional serão o foco da sua administração. Garantiu que governo não tem coloração partidária e, se eleito, será a favor do Nordeste e do Brasil. Citou obras como a Transnordestina, refinaria de petróleo e transposição do Rio São Francisco, como exemplos de projetos que "andam devagar", e disse que, sob seu comando, terão ritmo mais rápido. "A pior coisa que tem é cemitério de obras paradas."

Dolores Duran. Em um momento de brincadeira, Geraldo Freire perguntou se o tucano concorda com o remédio recomendado pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão - que receitou fazer sexo para controlar a hipertensão. "Como não tenho hipertensão, não me senti afetado", escapou. "Não sou médico, é melhor ver com ele (Temporão), senão vou exercer a profissão ilegalmente."

Descontraído, Serra chegou a cantarolar, no ar, um bolero de Dolores Duran: "Eu desconfio que o nosso caso está na hora de acabar". Seu último compromisso no Recife foi um almoço em churrascaria na zona sul do Recife. Ali, sua comitiva - formada pelos senadores Sérgio Guerra e Albano Franco - reuniu-se com o pré-candidato ao governo estadual Jarbas Vasconcelos (PMDB) e correligionários.

Serra cumprimentou clientes do restaurante e beijou crianças. Enquanto dava entrevista aos jornalistas, teve acesso de tosse. Explicou que era consequência dos ambientes refrigerados e elegeu sua garganta como maior dificuldade na pré-campanha.

Acima. Ao saber que Serra havia dito que Lula estava acima do bem e do mal, Jarbas Vasconcelos foi além: "Às vezes, ele quer ficar acima de Deus, não só acima do bem e do mal", afirmou. "Nas declarações dele, na conduta, nas relações com o Congresso, ele fica acima do bem e do mal e anda tão empolgado que daqui a pouco fica acima de Deus." O peemedebista reiterou que não estava fazendo ironia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.