Lula evita discurso durante cerimônia em Rio Grande (RS)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva não discursou na cerimônia de assinatura de contrato para instalação de um dique seco, na cidade de Rio Grande (RS). A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, foi quem falou em nome do governo.Perguntado se teria determinado à ministra que falasse em seu nome, por conta da fiscalização do Tribunal Superior Eleitoral, Lula disse que não pode deixar de governar só porque é candidato à reeleição.Ele considerou "absurda" a afirmação de que teria ignorado o PT no seu programa eleitoral na TV, por motivo de vergonha, depois das denúncias de corrupção que envolveram o partido. Segundo o presidente, não se pode colocar mais PT na televisão do que ele mesmo. Lula disse que é do PT , mas não é candidato de um partido único.Ao ser questionado se tinha desistido da proposta de uma Assembléia Nacional Constituinte exclusiva para discutir a reforma política, o presidente disse que considera a idéia simpática, mas que não cabe a ele decidir, e sim ao Congresso Nacional."O que importa é saber se o Congresso tem a intenção de fazer a reforma necessária", afirmou o presidente, que participa de almoço em Pelotas, e embarcará para Brasília por volta das 16 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.