Lula homologa 1,29 milhão de hectares para 8 áreas indígenas

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou nesta segunda-feira, Dia do Índio, decreto homologando oito áreas indígenas, sendo sete no Amazonas e uma no Espírito Santo, num total de 1,29 milhão de hectares, informou o porta-voz da Presidência, André Singer.No Amazonas foram homologadas as reservas Coatá-Laranjal (dos índios mundurucus e satarés-mawés), Porto Praia e Tupã-Supé (tikunas), Fortaleza do Patauá (apurinãs), Juma (jumas), Igarapé Grande (cambebas) e Tenharim Igarapé Preto (tenharins). Já no Espírito Santo, o presidente reconheceu o território de Caieiras Velha 2, onde vivem tupiniquins e guaranis. A maior área homologada é a dos mundurucus e saterés-mawés, no município de Borba, no Amazonas, com 1,1 milhão de hectares.O porta-voz informou que Lula também assinou decreto tornando o Brasil signatário da convenção da Organização Internacional do Trabalho (OIT) que estabelece normas de respeito às culturas indígenas.Ele anunciou que a Polícia Federal está enviando mais 60 agentes para Espigão D´Oeste, Rondônia, onde garimpeiros foram mortos dentro da reserva indígena dos índios cintas-largas. Lula, segundo o porta-voz, não fez comentários em relação ao conflito, mas está acompanhando o caso com "atenção".Ele disse que apenas no dia 27 o governo deverá anunciar a decisão sobre a reserva Raposa Serra do Sol, em Roraima, onde índios de cinco etnias lutam pela homologação da área.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.