Lula inaugura parcialmente obra condenada pelo TCU no Paraná

Refinaria Presidente Getúlio Vargas não foi totalmente concluída e está sob suspeita de superfaturamento

Evandro Fadel, O Estadao de S.Paulo

13 de março de 2010 | 00h00

DECISÃO - Perto de obra inacabada da Refinaria Presidente Getúlio Vargas, Lula cumprimenta trabalhadores: ''Fui convencido a vetar no Orçamento a parte que acusava a Petrobrás''

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se antecipou ontem às críticas da oposição e tratou de justificar sua presença na inauguração de uma obra não totalmente concluída na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, na região metropolitana de Curitiba, e também questionada pelo Tribunal de Contas da União (TCU), sob suspeita de superfaturamento. Acompanhado da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à Presidência, Lula destacou que investigações não devem afetar a criação de empregos.

"Eu fiz uma brincadeira esses dias, um fato que eu não sabia. Eu disse que nesta época do ano tem gente inaugurando até maquete", declarou Lula, enquanto os ouvintes riam. "Não sabia que o governador de São Paulo ia inaugurar uma maquete e ficou como se eu soubesse, mas eu não sabia, eu falei porque isso faz parte da cultura política do País."

Nesta semana, o governador paulista e provável candidato do PSDB à Presidência, José Serra, esteve em Santos, onde participou de evento para apresentar a maquete de uma ponte entre a cidade e o Guarujá.

Lula destacou que sua presença ontem era importante porque "quem engorda os porcos são os olhos do dono" e destacou a criação de 15 mil empregos agora e 25 mil até junho ou julho. Relatou que recentemente soube que milhares de trabalhadores seriam dispensados, com o corte nos repasses por suspeita de irregularidades. "O Tribunal de Contas da União mandou à Comissão de Orçamento do Congresso um aviso de que tinha suspeita de irregularidade nas obras e tinham que ser suspensas", comentou.

O pente-fino do TCU atingiu vários projetos da Petrobrás - a Repar, a Refinaria Abreu e Lima (PE), a construção do terminal de escoamento de Barra do Riacho (ES) e o complexo petroquímico do Rio. Lula disse que decidiu vetar a recomendação do órgão e liberar as verbas orçamentárias na certeza de que teria apoio dos governadores. "Fui convencido a vetar no Orçamento a parte que acusava a Petrobrás", destacou.

Ele ainda ressaltou que não é contra investigar. "Se tem de fazer investigação, que se faça. Se tem de apurar, que seja apurado, mas não vamos deixar que trabalhadores fiquem desempregados porque alguém suspeita que alguma coisa está acontecendo", criticou.

ETAPAS

As obras de ampliação e modernização da Refinaria Presidente Getúlio Vargas, que começaram em 2006 e vão até 2012, contemplam 19 setores - também chamados de "unidades". Ontem foram inauguradas três dessas unidades: uma de produção de propeno, produto utilizado em plásticos, um centro de combate a incêndio e um centro integrado de controle.

O custo total do empreendimento é de US$ 5,4 bilhões, o maior investimento da Petrobrás. "Como não poder dizer que isso é importante?", indagou o presidente da estatal, José Sérgio Gabrielli.

Lula, então, aproveitou a atenção dos ouvintes para acrescentar que "tem muita gente que torce para que as coisas não deem certo". "Tem gente que até hoje não está convencida de que eu deveria ser presidente da República", afirmou.

CRIME

À noite, em Londrina, Lula voltou a atacar a oposição. Segundo ele, seus antecessores são os responsáveis pelo alto índice de jovens envolvidos com o crime no País.

"Passamos 25 anos sem a economia crescer. Tem muito jovem que a gente vê hoje na televisão sendo preso, bandido, que é resultado de políticas econômicas irresponsáveis que não permitiram que este país crescesse. Enquanto os governantes que fizeram a política estão soltos, a meninada inocente que é vítima está presa e condenada porque não tiveram oportunidade", afirmou.

Ao lado de Dilma, o presidente também voltou a criticar a imprensa. "Temos uma cultura um pouco complicada. Alguns setores da imprensa costumam publicar desgraça o dia inteiro. E o mais triste é que milhões de coisas boas que acontecem não aparecem em lugar nenhum", disse. "Eu venho aqui para mostrar o outro lado da moeda. O Brasil que funciona, que desperta numa multinacional o interesse de fazer investimentos."

FRASES

Luiz Inácio Lula da Silva

Presidente da República

"Não sabia que o governador de São Paulo ia inaugurar uma maquete e ficou como se eu soubesse, mas eu não sabia, eu falei porque isso faz parte da cultura política do País"

"Quem engorda os porcos são os olhos do dono"

José Sérgio Gabrielli

Presidente da Petrobrás

"Como não poder dizer que isso é importante?"

COLABOROU SILVIA AMORIM, ENVIADA ESPECIAL

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.