Lula não "prometeu" 10 milhões de empregos, afirma Marinho

O ministro do Trabalho, Luiz Marinho, reafirmou nesta segunda-feira, 14, em Araraquara (SP), que presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não prometeu gerar 10 milhões de empregos formais nos quatro anos de governo, mas falou apenas da necessidade de criá-los. "Os 10 milhões de empregos que o presidente Lula se referiu em nenhum momento você vai encontrar no programa de governo", afirmou Marinho.Segundo o ministro, Lula vai usar números e comparações com outros governos para responder a cobranças que seus adversários deverão fazer sobre a promessa de gerar 10 milhões de empregos formais, feita em 2002.Além dos números, como os 4,3 milhões de empregos formais criados e um total de 8,5 milhões, se somados os informais, Lula deverá se referir aos oito anos do governo de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), do PSDB, partido de Geraldo Alckmin, seu principal adversário na corrida eleitoral."Esses 8,5 milhões de empregos é uma cifra infinitamente superior aos 870 mil empregos criados nos oito anos do governo passado. Isso é a comparação que vamos fazer e estamos abertos a isso em qualquer área", disse o ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.