Lula ocupa 27% do horário eleitoral da petista

Para reforçar aos eleitores sua aliança com a ex-ministra Dilma Rousseff, presidente esteve presente em 17 minutos do tempo da candidata na TV

Bruno Tavares e Ivan Fávero, O Estado de S.Paulo

29 de agosto de 2010 | 00h00

A campanha da candidata petista Dilma Rousseff dedicou 17 minutos de seu tempo no horário eleitoral a citações, depoimentos ou exibição de imagens do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

É como se dos seis programas veiculados pela petista na TV, cerca de um e meio tivesse sido ocupado exclusivamente por Lula.

Até agora, nenhuma das propagandas exibidas pela candidatura de Dilma, seja no rádio ou na TV, deixou de fazer menção ao presidente. Cada peça publicitária consumiu, em média, 27% do tempo para reforçar a aliança entre o presidente e sua candidata ao Planalto.

Nem mesmo os horários reservados para os candidatos a deputado federal e estadual nas coligações encabeçadas pelo PT deixaram de explorar o alto índice de popularidade de Lula.

As inserções das frases de Lula nos programas da candidata petista têm finalidades bem específicas. Nos primeiros episódios, por exemplo, eram carregadas de emoção. A maioria enaltecia o currículo de Dilma e o desempenho dela à frente do Ministério de Minas e Energia e da Casa Civil. As seguintes focaram na continuidade das realizações e dos programas sociais da atual gestão.

Redução. Nos últimos dias, o tempo de exposição de Lula na propaganda petista vem sendo gradativamente encurtado, o que coincide com o crescimento de Dilma nas pesquisas.

O programa levado ao ar na noite de ontem foi o que menos fez referências ao presidente - 1 minuto e 40 segundos, ou 13,5% do tempo total.

Nos programas de rádio, as citações ao presidente também são recorrentes e, em geral, acompanham a mesma proporção das inserções na TV.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.