Lula promete aumentar investimentos na educação se reeleito

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao receber, em um hotel de Brasília, o apoio de reitores e professores à sua candidatura pela reeleição, prometeu, há pouco, aumentar investimentos na educação se obtiver um segundo mandato e reclamou do fato de não ter sido aprovado ainda pelo Congresso o projeto de lei que cria o Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica). No hotel, 46 reitores e 96 dirigentes de escolas entregaram ao candidato dois manifestos de apoio à reeleição e à política de educação do governo."Quero dizer que não há retorno para a universidade brasileira. Agora, ou vai, ou racha. E, certamente, não vai rachar. É o que todos precisamos", afirmou Lula.Sobre o projeto do Fundeb, o candidato afirmou: "Tivemos que colocar R$ 1,7 bilhão na Educação, no ano passado, porque não aprovamos o Fundeb. E mais R$ 1,3 bilhão neste ano."E fez a promessa: "Faltam poucos dias para o processo eleitoral terminar. Penso que temos condições de ganhar a eleição. E, ganhando, vamos fazer nas universidades brasileiras muito mais investimentos do que fizemos no primeiro mandato."No discurso, de improviso, o candidato afirmou que o governo apreendeu no diálogo com as universidades, e conseguiu "desatar nós". "A gente percebeu que é prazeroso investir em educação", disse.ManifestoOs reitores, em seu manifesto, dizem: "Num momento crucial para o País, os dirigentes das instituições federais de ensino superior vêm a público manifestar sua preocupação quanto ao futuro da educação superior. Posicionamo-nos para que se interrompa a trajetória recente de investimentos na expansão e qualificação de nossas universidades públicas."No outro documento, dizem os dirigentes tecnológicos: "Ressaltamos a necessidade de se eleger um governo que seja sensível à importância da educação tecnológica pública para a sociedade brasileira... É notório o movimento e o esforço empreendidos pelo atual governo com o objetivo de recuperar ações extremamente vitais ao crescimento e manutenção desta rede de instituições."Ao final, Lula, bem-humorado, tirou fotos com os reitores. Agachado, como na foto de jogadores de um time de futebol, Lula disse: "Estou numa posição de centro-avante."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.