Lula prometeu reformas tributária, política e trabalhista, diz empresário

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva prometeu na noite de segunda-feira, 04, em jantar com vários empresários, promover as reformas tributária, trabalhista e política logo no início do próximo ano, caso seja reeleito. O presidente da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), João Carlos de Oliveira, contou à Agência Estado que a elevada carga tributária foi unanimidade nas falas dos empresários.O presidente e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, teriam afirmado que o governo terá que fazer uma redução mais forte dos gastos públicos para poder abrir mão de arrecadação. "Se o presidente vai fazer mesmo, eu não sei. Mas o discurso estava bom", afirmou o presidente da Abras.Este foi o terceiro jantar do presidente Lula com empresários e o segundo promovido pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, em sua residência. A idéia é ouvir os vários setores da economia.Oliveira contou que o ministro Furlan avisou, no início do jantar, que não se tratava de um encontro para discutir eleições ou pedir voto. "Acho que foi pra sinalizar que já no início do ano o governo vai atacar os problemas comuns a todos", avaliou.Sobre a reforma política, Oliveira disse que o presidente falou rapidamente, mas defendeu o fim da reeleição e um mandato presidencial de cinco anos. O presidente da Abras disse que empresários dos setores têxtil e de varejo reclamaram da concorrência chinesa, mas ficaram sem resposta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.