Lula quer debater PCC com Alckmin, adianta Tarso

O ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, disse nesta quarta-feira que o presidente e candidato à reeleição, Luiz Inácio Lula da Silva, quer debater com o adversário Geraldo Alckmin o problema do crime organizado em São Paulo, especialmente da organização PCC. Em entrevista no Palácio do Planalto, o ministro ressaltou que Lula não hesita nenhum tema, inclusive a questão ética. "Queremos ir mais adiante e examinar uma questão fundamental que ainda não foi debatida, por exemplo, a questão do PCC em São Paulo", atacou Tarso. "Como é que um cidadão que governa quatro anos e que seu partido esteve doze anos no poder não sabia que uma organização criminosa tomava conta dos presídios e do preparo de uma insurreição que ceifou milhares de vidas?", questionou. "Isso é um sinal de irresponsabilidade pública e inadmissibilidade", afirmou em entrevista.Pesquisa DatafolhaTarso também comentou a pesquisa Datafolha que aponta a diferença de 11 pontos porcentuais entre Lula e Alckmin. Para ele, o levantamento mostra que o público do debate percebeu que o adversário do petista é a continuidade de um governo irresponsável que privatizou os bens públicos sem conseguir reduzir a dívida pública. "A expressão dele (Alckmin) de vender um bem público (o aerolula) só porque não era ele que estava usando, mostrou que sua proposta é de um governo irresponsável", disse. E completou: "Quando o candidato Alckmin disse que iria vender o avião da Presidência da República nos fez lembrar que o partido dele fez uma venda de US$ 100 bilhões e ainda sim a dívida pública triplicou."Ao comentar a pesquisa Datafolha, Tarso disse que Lula evitou falar sobre os números. "Ele diz que não dá bola para pesquisa mas todo candidato gosta de ver números positivos", afirmou. Ainda sobre a pesquisa, o ministro ponderou que trata-se de uma "fotografia no momento". "Isso não quer dizer que Lula já ganhou a eleição", ressaltou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.