Lula quer envio de tropas ao Rio sem ferir Constituição

O governo estuda uma forma de atender o pedido do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, de enviar tropas das Forças Armadas para as ruas do estado sem ferir a Constituição. Em entrevista nesta quinta-feira, 12, no Palácio do Planalto, o porta-voz da presidência, Marcelo Baumbach, disse que em o governo está disposto a colaborar com o uso das forças armadas, mas não definiu quais as modalidades da ajuda. Em reunião no Planalto, o presidente Lula e os três comandantes das forças e os ministros da Defesa, Waldir Pires, e da Justiça, Tarso Genro, acertaram um encontro na próxima segunda-feira, 16, com o governador Sérgio Cabral, para discutir o assunto. Esse encontro será realizado no Rio de Janeiro e terá a presença dos dois ministros e dos três comandantes, além de autoridades na área de segurança do Estado. Sérgio Cabral enviou na quarta ao Planalto um pedido para que tropas das forças armadas atuem no período de um ano no Estado. Como o governador não se declarou incapaz de resolver a questão da violência, uma exigência da Constituição para uso das tropas, o governo se vê impedido de atender a reivindicação. Daí, os ministros estão avaliando como será possível atender o pedido do governador.

Agencia Estado,

12 Abril 2007 | 14h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.