Lula recebe em Nova York o prêmio "Estadista do ano"

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu o prêmio "Estadista do Ano" concedido pela Fundação Appeal of Conscience, em evento realizado em um hotel em Times Square. O presidente da fundação, Rabino Arthur Schneier, afirmou que o prêmio foi concedido a Lula por ser um "grande líder, não apenas no Brasil, pela compaixão e comprometimento em aliviar a fome e em manter a democracia e a tolerância, valores compartilhados por americanos e brasileiros". Schneier afirmou que o presidente é um exemplo para lideranças latino-americanas. No discurso de agradecimento, Lula afirmou que, "em um mundo globalizado, o bem-estar e a segurança (de um país) não são separados do destino da comunidade internacional". "Não podemos deixar a cultura do terror desenvolver raízes. No combate à violência, nossas melhores armas são diálogo e promoção do desenvolvimento. Este prêmio não é só meu, mas de todo o conjunto da sociedade brasileira por tudo que tem sido capaz de realizar", concluiu.Os outros dois homenageados pela fundação foram John A. Catsimatidis, CEO do Red Apple Group, que recebeu o prêmio ´Apelo da Consciência´, e Bonnie McElveen-Hunter, presidente da Cruz Vermelha. Com a premiação da noite desta terça-feira, o presidente encerra uma agenda extensa composta pelo pronunciamento no debate da 61ª Assembléia Geral da ONU, almoço com os representantes de outras delegações na ONU e o lançamento do Centro Internacional de Compras de Medicamentos da organização. Após o jantar de premiação, o presidente retornará diretamente ao Brasil.

Agencia Estado,

19 de setembro de 2006 | 21h12

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõeseleições 2006

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.