Lula responde a Saito e diz que está ciente das carências da FAB

Na semana passada, comandante da Aeronáutica disse que 37% da frota aérea do País está inoperante

Tânia Monteiro, do Estadão,

23 Outubro 2007 | 13h11

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta terça-feira, 23, afirmou que está ciente das carências existentes na Força Aérea Brasileira (FAB) e está empenhado, junto com o ministro da Defesa, Nelson Jobim e com o comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, a buscar soluções a curto, médio e longo prazo para o problema.   Infraero prevê mais problemas nos aeroportos durante as férias Atrasos dobram reclamações no Juizado Especial de Congonhas Governo adia mudanças para solucionar a crise aérea no País CPI pede indiciamento de 23 servidores da Infraero e da Anac Dilma quer privatizar aeroportos Zuanazzi diz que fica e Jobim evita polêmica Especial sobre a crise aérea    A declaração foi feita na mensagem lida na cerimônia do Dia do Aviador, na Base Aérea de Brasília. Na quarta-feira da semana passada, dia 17, o comandante da aeronáutica, em depoimento na Câmara, informou que 37% da frota aérea está inoperante.   Segundo o presidente Lula, também na mensagem lida na manhã desta terça, todos os setores do governo estão trabalhando para se chegar a uma FAB "a altura da estatura política do País".

Mais conteúdo sobre:
crise aérea FAB aeronáutica

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.