Lula ressalta aumento de repasse para Saúde nos estados

A eleitora indecisa Adriane Justo Braga, de Belo Horizonte, quis saber do candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, no debate realizado pela Rede Globo, nesta sexta-feira, qual a sua proposta para Saúde. Antes de responder, o tucano criticou a Saúde no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato à reeleição pelo PT. "Vejo com tristeza como o povo brasileiro sofre com saúde." Ele citou os recursos que o governo arrecada com a CPMF, mas não destina para este setor. Lula defendeu-se: "A União dava R$ 1 por habitante para a Saúde nos estados. No meu governo, esse repasse subiu para R$ 3,75". Mais uma vez o tucano apontou erros no governo Lula e disse que, em São Paulo, conseguiu fazer 19 hospitais. "A primeira coisa para melhorar um governo é reconhecer o defeito. A saúde esta sucateada e Lula diz que ela beira a perfeição". Só então Alckmin fez sua proposta: "Meu compromisso é trabalhar para valer para recuperar a Saúde".Lula citou então o aumento dado em sua gestão no orçamento para a Saúde, acrescentando que em seu governo desenvolveu a distribuição de remédios e afirmou que, em vez de promover mutirões médicos, vão adotar uma política de identificar problemas na infância.Já Alckmin destacou o valor de uma consulta paga a um pediatra para tratar de uma criança: R$ 2,44. "As Santas Casas estão quebrando, está aumentando o câncer de mama no Brasil. A constituição é clara, saúde é direito do cidadão. Não adianta ter outras coisas, dinheiro, bens, se não temos saúde".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.