Lulu, o líder do tráfico na Rocinha, está morto, diz PM

Policiais militares informaram que o traficante Luciano Barbosa da Silva, o Lulu, que lidera o tráfico na Rocinha, morreu hoje à tarde, por volta das 15h30, em tiroteio com policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope). Outro homem não identificado também morreu. A Secretaria Municipal de Saúde informou que os dois chegaram mortos ao Hospital Miguel Couto, no Leblon, à tarde, e que os corpos ainda não foram identificados, mas a informação de que um deles é de Lulu foi confirmada por policiais.Lulu era o proprietário casa de quatro andares, no alto da Favela da Rocinha, que foi aberta no final da manhã para a imprensa. O local, bastante revirado, mostra que o traficante levava uma vida de classe média, cercado por mordomias como banheira de hidromassagem, piscina, sauna, salões de jogos e quarto espelhado, que funcionava também como discoteca. Só a cozinha da casa ocupa uma andar inteiro e é equipada até com churrasqueira. A Polícia Militar usa a casa de Lulu como base de operação. Já há colchões para os policiais de plantão que passam a noite ali. Com a morte do líder e do outro traficante não identificado, sobe para 12 o número de mortos desde o início do confronto entre traficantes dos morros do Vidigal e da Rocinha, na madrugada de sexta-feira, pelo controle de pontos de venda de droga na favela.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.