Lutador é ouvido sobre acidente e agride repórter em Piedade

O lutador de caratê Mário Sérgio do Lago Amos Neto, de 29 anos, acusado de agredir a vítima de um acidente e a pessoa que parou para socorrê-lo, no último dia 21, juntou mais uma agressão ao seu currículo ao apresentar-se nesta sexta-feira, 3, na Delegacia de Polícia de Piedade, região de Sorocaba. Ele atacou a pontapés o repórter cinematográfico Roberto de Lima, da TV Tem, afiliada da Rede Globo.A caso aconteceu quando o acusado deixava o prédio da delegacia depois de dizer que não tinha "nada a declarar" ao delegado José Chaves de Mello sobre o ocorrido. Lima registrava a saída do lutador, conhecido como "Netão", quando foi atacado. Ele sofreu hematomas e deve passar no sábado por exame médico. Só depois vai decidir se processará o agressor."Netão" agrediu violentamente o comprador Fernando Rodrigo Monteleoni de Moraes, de 27 anos, quando este parou para socorrer a vítima de um acidente que teria sido provocado pelo próprio agressor. A caminhonete Mitsubishi do carateca teria tentado uma ultrapassagem proibida na rodovia que liga Piedade a Sorocaba e bateu no automóvel Omega dirigido pelo gerente de vendas Manoel Soares.Fernando tentava retirar Soares, que ficara preso entre as ferragens, quando "Netão" investiu contra ele. O lutador agrediu também o acidentado até ser dominado e preso por policiais rodoviários. Por causa da violência da agressão, Moraes teve fraturas e apresentou coágulo no cérebro. Ele permanecia internado até a tarde desta sexta na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital de São Roque."Netão", que estava acompanhado de advogado, invocou o direito de só falar em juízo. Ele foi indiciado em inquérito por dirigir embriagado, lesões corporais culposas (sem intenção) e lesões corporais dolosas (com intenção). Ao delegado, confessou ter agredido, em outra ocasião, o agricultor Sidicley de Moraes em um armazém de Piedade. O soco foi tão forte que a vítima caiu sobre um balcão de vidro e cortou o tendão de Aquiles. Ele ainda responde a esse processo. Segundo a polícia, o lutador acumulou 19 multas de trânsito em dois anos e pode ter a carteira suspensa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.