Lutador procurado pela Justiça é preso

O lutador de caratê Mário Sérgio de Lago Ramos Neto, de 29 anos, acusado de provocar acidente na Rodovia Raimundo Antunes Soares (SP-79) e agredir duas pessoas, está preso desde a noite de segunda-feira, 13, na Cadeia Pública de Piedade, região de Sorocaba, no interior do Estado de São Paulo. Ele se apresentou no Fórum local, acompanhado por dois advogados. Os policiais o conduziram para a cela destinada a presos provisórios. No dia 21 de outubro, o lutador se envolveu em um acidente na Rodovia Raimundo Antunes Soares, no trecho de Piedade. Em uma caminhonete, Ramos fez uma ultrapassagem irregular e acabou batendo contra o Ômega do gerente de vendas Manoel Soares da Silva, de 41 anos. Além de desferir socos contra o gerente que estava preso nas ferragens, Ramos agrediu Fernando Rodrigo Monteleone de Moraes, de 27 anos, quando este tentou ajudar Soares a sair do carro. Moraes foi levado inconsciente ao hospital tendo de retirar um coágulo do cérebro. O gerente de vendas, que sofreu traumatismo craniano em razão das agressões, deixou o hospital na segunda, mas pode ficar com seqüelas.A prisão temporária de Ramos Neto foi decretada pela Justiça no último dia 10, após uma denúncia anônima contra ele sobre venda de armas e tráfico de drogas em sua chácara. O Ministério Público pediu a prisão do lutador com base em inquérito aberto pela Polícia Civil. A prisão de Ramos Neto tem duração de 30 dias.Com um mandado de busca e apreensão em mãos, na última quinta-feira policiais foram até a chácara do acusado, localizada no bairro Capela de São Roque, em Piedade, mas não o encontraram. No local, entretanto, apreenderam 125 gramas de maconha e cartuchos vazios de munição para vários calibres, além de um projétil intacto de pistola 357, portas munição, estojos, um cinturão e uma mira telescópica para armas de precisão.Colaborou José Maria Tomazela

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.