Lutador Ryan Gracie é preso após roubar carro

O lutador de jiu-jítsu Ryan Gracie, de 33 anos, foi "nocauteado" ontem à tarde por uma dezena de motoboys, após tentar roubar uma moto armado com uma faca de cozinha. Ele foi preso. A polícia suspeita que tenha agido sob efeito de drogas.Aparentemente alucinado, Gracie saiu de seu apartamento, na Rua Jacurici, no Itaim Bibi, zona sul, às 13h30, gritando que precisava fugir pois estava sendo perseguido por assassinos. Na Avenida Henrique Chama, abordou um aposentado de 76 anos que estava em um Toyota Corolla. Obrigou a vítima a sair do carro e, antes de entrar, esfaqueou a mão esquerda do homem. Saiu dirigindo em alta velocidade e, metros adiante, bateu num banco de concreto.Gracie desceu do carro com a faca em punho e, no cruzamento das Avenidas Henrique Chama e Juscelino Kubitschek, dominou o motoqueiro Adriano de Souza Silva, de 29 anos. Ele tentou ligar a moto, mas não conseguiu. A cena chamou a atenção de outros motoqueiros, que pararam e jogaram Gracie no chão. Policiais conseguiram dominar o lutador. "Faz sete horas que ele está preso e ainda não consegue formular frases. Pedi o exame toxicológico pois existe suspeita de que esteja drogado", disse o delegado plantonista do 15º DP, Ailton Camargo Braga.BAD BOYRyan Gracie é um dos integrantes da família Gracie, que popularizou o jiu-jítsu e o vale-tudo no Brasil e no mundo. Nunca foi considerado um grande lutador. Seu cartel é de sete lutas (todas com adversários medianos), com duas derrotas. Enquanto os primos Royce e Rickson são ídolos do vale-tudo, Ryan ganhou a pecha de bad boy e "ovelha negra" da família. Há sete anos, foi preso, acusado de tentativa de homicídio ao brigar numa boate. Respondeu a vários processos de agressão. Desde janeiro, é sócio de uma rede de academias em São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.