Maconha paraguaia é apreendida com PM aposentado

Um policial militar aposentado e sua mulher foram presos em flagrante na manhã desta terça-feira, 27, em Ribeirão Preto, com quatro quilos de maconha. A droga estava embalada em pacotes com "selos de qualidade", com identificações de procedência do Paraguai. Weber Tinoco, de 56 anos, foi levado para o Presídio Romão Gomes, da PM, em São Paulo, e sua mulher, Claudete da Silva Tinoco, de 48 anos, foi encaminhada à Cadeia Feminina de São Simão. Ambos responderão inquérito por tráfico de drogas, associação ao tráfico e por porte ilegal de arma (uma pistola 380, com registro vencido, foi apreendida com a dupla). A investigação do casal Tinoco começou com escutas telefônicas autorizadas pela Justiça, em São José do Rio Preto. A polícia identificou que o casal morava em Ribeirão Preto e a Justiça expediu um mandado de busca e apreensão para ser cumprido por agentes da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise), de Ribeirão. Na residência, no Parque Ribeirão Preto, os policiais ainda encontraram uma balança de precisão, uma farda da PM e materiais para embalar a droga. O casal tentou justificar que a droga não seria vendida ali e que um homem a buscaria. Para o delegado da Dise de Ribeirão Preto, Udelson Canova Simionato, o "selo de qualidade" da maconha, caracterizando a procedência da droga, configura tráfico internacional.

Agencia Estado,

27 Fevereiro 2007 | 15h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.