Madrugada tumultuada em centro de ajuda a adolescentes

Policiais do 12º Batalhão da PM de São Paulo foram chamados para controlar um tumulto na unidade Vila Mariana do Centro de Referência da Criança e do Adolescente (Cerca) durante a madrugada desta quarta-feira. Inaugurado há 45 dias, o centro, subordinado à Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, abriga 23 crianças e adolescentes, sendo 17 meninos e seis meninas.Os cinco educadores que trabalham no local não conseguiram conter o tumulto, que começou depois que os meninos tentaram invadir o quarto das jovens. Ao serem impedidos de entrar no alojamento das meninas e terem a luz do prédio cortada, os meninos começaram a quebrar janelas, portas e escadas. A PM foi acionada e enviou viaturas ao local. Sem armas, os policiais entraram no centro de referência, para acabar com a confusão. Segundo informações dos funcionários do local, os jovens teriam usado solventes, quando saíram da do Cerca para jogarem futebol fora das dependências do centro. O Centro de Referência acolhe crianças e adolescentes que estão em situação de risco pessoal e social, ou seja, garotos e garotas que sofrem abuso sexual dos pais e vivem nas ruas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.