Madrugada violenta no Rio de Janeiro deixa dois mortos

Pelo menos duas pessoas morreram de forma violenta na madrugada de segunda-feira, uma delas vítima de roleta-russa, e outras duas ficaram feridas nos municípios de Barra de São João, Região dos Lagos e em Niterói, Região Metropolitana. Neste último, traficantes do Morro da Igrejinha, no Complexo do Caramujo, atacaram uma patrulha da Polícia Militar com tiros de fuzil e uma granada, em frente ao Figueiras Futebol Clube, segundo informou a polícia. Em Barra de São João, Rodrigo dos Anjos Pimentel, de 29 anos, atirou contra sua própria cabeça ao participar da brincadeira roleta-russa. Ele e mais dois amigos estavam em sua casa quando o episódio aconteceu. Segundo a polícia, foram encontrados no local um revólver 38 e garrafas de bebidas alcoólicas. Paulo Henrique Farias Chagas, de 45 anos, foi baleado no peito quando deixava o baile de carnaval promovido pelo clube. Ele, que estava acompanhado da família, foi levado para o Hospital Antônio Pedro, no Centro, mas morreu antes de ser socorrido. O irmão da vítima, o gráfico Luiz Henrique Farias Chagas, de 46 anos, contesta a versão da polícia. Segundo ele, é comum policiais entrarem na favela atirando, devido à tensão do local. ?Eles (os policiais) trabalham tensos e matam quem não tem nada com isso?, contou. Durante o confronto, o sargento da PM Antônio Aragão e um menor de 14 anos foram feridos por estilhaços de granada. Eles foram atendidos no Hospital Azevedo Lima, no bairro do Fonseca. Em seguida, o sargento foi encaminhado para o Hospital Central da Polícia Militar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.