Mãe acusada de matar filhos com lixadeira depõe à Justiça

A dona de casa Elisângela Rosa Camargos, 25 anos, negou-se nesta sexta-feira à Justiça a dar informações sobre a morte dos filhos, ocorrida em novembro de 2006. Elisângela é acusada de matar seus dois filhos com uma lixadeira elétrica em Jundiaí. Segundo informou o Ministério Público do Estado de São Paulo, por meio de assessoria, Elisângela seguiu as orientações de seu advogado. O advogado Gustavo Prévidi Vieira de Barros não foi localizado pelo Estado após a audiência para falar sobre o caso. Após o depoimento, Elisângela foi levada para o hospital psiquiátrico e de custódia de Franco da Rocha. O teor da audiência será enviado ao juiz da Vara de Execuções Criminais de Jundiaí, Jefferson Torelli, por meio de carta precatória (recurso adotado para colher depoimentos em cidades diferentes daquela em que corre o processo). Elisângela confessou à polícia de Jundiaí ter usado a lixadeira para cortar o pescoço dos filhos Vinícius, 6 anos, e Thaís, 1 ano e sete meses. O pai das crianças, Gilmar de Paula Oliveira, encontrou o filho mais velho degolado, no chão do quarto do casal, numa casa no Parque Almerinda Chaves. A filha de 1 ano e 7 meses estava sobre a cama, com um grande ferimento no pescoço, e também morreu.

Agencia Estado,

09 Fevereiro 2007 | 19h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.