Mãe acusada de tentativa de filicídio revê crianças

Sara Maria Rosolem Alvarenga, acusada de participação na dupla tentativa de assassinato de seus dois filhos, em Campinas, no interior do Estado de São Paulo, deixou a Penitenciária Feminina do Estado nesta quinta-feira à noite e chegou à casa dos pais, no bairro Taquaral, por volta das 21h30.A família esperava Sara no portão, inclusive as duas crianças agredidas. Muito emocionada e chorando, seu primeiro gesto foi abraçar o filho, de um ano, que chegou a ficar internado 16 dias em um hospital de Campinas por ter sofrido traumatismo craniano. Em seguida, ela abraçou a filha, de seis anos, um pouco arredia por causa da movimentação na frente da casa.Sara e o marido, Alexandre Alvarenga, são acusados de tentar matar os filhos, no dia 2 de fevereiro deste ano. Depois de se envolver em um acidente de trânsito, Alvarenga atirou o filho contra o pára-brisa de um carro em movimento. Em seguida, foi para um bosque próximo e bateu a cabeça da filha várias vezes contra uma árvore. A mulher não impediu as agressões nem socorreu os filhos.O casal está respondendo a processo em Campinas por dupla tentativa de homicídio triplamente qualificado. Para obter o habeas-corpus, o advogado de Sara, Pedro Renato Marcelino, alegou que sua cliente não participou diretamente dos crimes e não reagiu porque estava em choque. Ele insistiu em que o menino foi arrancado dos braços de Sara pelo pai.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.