Mãe acusada de tentativa de homicídio deixa casa dos pais

Sara Alvarenga, acusada de participar da tentativa de assassinato contra seus dois filhos, deixou a casa dos pais, no bairro Taquaral, em Campinas, e foi morar com a irmã Sandra, em local não divulgado. A mudança, sugerida pelo advogado, Pedro Renato Marcelino, pretende evitar que os pais da acusada percam a guarda provisória das crianças, concedida pela Vara da Infância e da Juventude de Campinas.Sara é acusada de dupla tentativa de homicídio triplamente qualificada, junto com o marido, Alexandre Alvarenga. No dia 2 de fevereiro, depois de se envolver em um acidente de trânsito, Alvarenga atirou o filho de um ano contra o pára-brisa de um carro em movimento. Na seqüência, bateu a cabeça da filha de seis anos várias vezes contra uma árvore. A mulher acompanhou Alvarenga o tempo todo, não socorreu os filhos nem impediu as agressões. Ela e o marido foram presos e estão sendo processados, mas Sara obteve liberdade provisória concedida pelo Tribunal de Justiça na quinta-feira. Alvarenga continua detido no Hospital de Custódia do Estado. O Ministério Público de São Paulo informou que irá recorrer da decisão do Tribunal de Justiça.Depois de deixar a Penitenciária Feminina do Estado, Sara foi para a casa dos pais, onde estão os dois filhos. Ela ficou um dia com a família e ontem à noite mudou-se para a casa da irmã. Em rápida conversa com a imprensa, Sara disse não se recordar do crime e comentou que não sabe se irá visitar o marido. No próximo dia 30 haverá nova audiência do processo e o casal será submetido a exames de sanidade mental.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.