AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Mãe de crianças raptadas pelo pai pede ajuda a Celso Amorim

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, vai se empenhar para trazer de volta ao Brasil os meninos Arturo e Guillermo, filhos da professora Genilma Boehler, que foram seqüestrados em fevereiro deste ano pelo pai, o paraguaio Eri Vilalda. Genilma foi recebida nesta sexta à tarde por Amorim e saiu esperançosa do encontro. "É mais um passo em direção a eles", disse, emocionada.Segundo o senador Paulo Paim (PT-RS), o ministro se comprometeu com a mãe das crianças a tratar do assunto com sua colega do Paraguai durante a reunião de ministros do exterior do Mercosul, que acontecerá neste sábado no Rio de Janeiro. "A reunião com o ministro foi muito proveitosa e saímos convencidos de que o caso poderá evoluir rapidamente", contou o senador.De acordo com a professora, o ex-marido fugiu com os filhos de sua casa em 4 de fevereiro, aproveitando que ela se encontrava em uma viagem de trabalho. "Nunca desconfiei que ele pudesse ser capaz de uma coisa dessas", disse Genilma que está há 3 anos e meio separada judicialmente de Vilalda. Ela contou que seu relacionamento até então era excelente com o ex-marido e que, por isso, sempre deixava as crianças em sua companhia quando tinha que se ausentar.Desde que as crianças foram tiradas de casa, Genilma não tem o menor contato com os filhos. Ela foi ao Paraguai tentar recuperar os dois, sem sucesso. Em termos judiciais, ela disse que não há mais nada a fazer, uma vez que conta com decisões favoráveis na justiça brasileira e paraguaia para ter os filhos de volta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.