Mãe de jogador do Santos escapa de seqüestro após acidente

A mãe do lateral Kléber, do Santos, foi seqüestrada na manhã desta quarta-feira, 2, em sua casa, em Itaquera, na zona leste de São Paulo. Noemia Carvalho Correia, de 53 anos, foi levada em uma Brasília após ser rendida por três pessoas e escapou do seqüestro após o carro em que estava ter batido na traseira de um ônibus.Por volta das 9 horas desta quarta-feira, um homem segurando um envelope tocou o interfone da casa da família de Kléber. Ao ser atendido, o homem disse que estava com alguns documentos de um carro que pertenceu à mãe do jogador e que precisava confirmar alguns dados. Ao abrir a porta, Noemia, que estava sozinha em casa, pois a filha havia saído para ir ao dentista, foi puxada pelo homem e rendida por outros dois, segundo relatou aos policiais da 7ª Seccional. Assustada, ela gritou por socorro, antes de ser empurrada para dentro de uma Brasília, dirigida por duas pessoas, que parou na frente de sua casa. Noemia foi colocada no banco de trás do veículo, deitada e com a cabeça coberta por uma blusa. No carro, os seqüestradores falaram que já estavam monitorando a casa de Noemia há tempo e que ela não devia ter reagido, pois, com os gritos, alguém poderia ter chamado a polícia e ela poderia ter sido morta.Segundo Noemia, os seqüestradores pareciam não saber se orientar pelo bairro, pois pediam orientações de caminho pelo telefone celular. Depois de circularem por certa de uma hora, os bandidos bateram na traseira de um ônibus, na Rua Manuel Bueno da Fonseca, no Jardim São Luís, e fugiram. Com a batida, Noemia perdeu a consciência e acordou em uma farmácia do bairro. Vendo que, após o acidente, dois ocupantes do carro fugiram e uma pessoa foi deixada dentro do veículo, moradores da região chamaram a polícia. Com ferimentos leves, a vítima do seqüestros foi levada até o Pronto Socorro Santa Marcelina.O caso foi registrado na 7ª Seccional e os policiais encontraram, no veículo, uma pistola 380 e um revólver 38. Além disso, foram achados alguns documentos que podem levar aos criminosos, que conseguiram fugir após a batida.Atualizada às 14h10

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.