Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Mãe do menino Henry é diagnosticada com a covid-19 e internada em hospital penitenciário

Monique Medeiros solicitou atendimento médico e foi encaminhada ao Hospital Penal Hamilton Agostinho, no complexo de Gericinó

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

20 de abril de 2021 | 10h48

RIO - Presa temporariamente por suposta participação na morte do filho, Monique Medeiros, mãe do menino Henry Borel, testou positivo para a covid-19 nesta segunda-feira, 19. Com isso, ela ficará internada no hospital penitenciário.

Segundo informações da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), Monique solicitou atendimento médico e foi encaminhada ao Hospital Penal Hamilton Agostinho, no complexo de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio. Após fazer exames, ela foi diagnosticada com a covid-19. Segundo a Seap, por ora Monique seguirá internada para realizar acompanhamento médico.

A mãe de Henry estava cumprindo prisão temporária no Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói. No primeiro depoimento que prestou à polícia, ela negou saber de agressões ao filho. Ela foi desmentida pela Polícia Civil, que encontrou mensagens em seu celular indicando conhecimento das agressões que seu namorado, o médico e vereador Jairo Souza Santos Junior, o Dr. Jairinho, praticava contra Henry.

Ele também foi preso temporariamente, na semana passada. As defesas dos dois negam as acusações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.