Mãe e filho morrem afogados ao resgatar cão em açude de Bariri

O cão acabou sendo socorrido pelo marido da mulher; Polícia Civil vai investigar as mortes

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

24 de dezembro de 2017 | 18h15

SOROCABA - Uma mulher e o filho dela morreram afogados em um açude usado para criação de peixes quando tentavam salvar o cão da família, na noite deste sábado, 23, em Bariri, interior de São Paulo. A propriedade fica na zona rural e, de acordo com informações do Corpo de Bombeiros, a mulher de 53 anos teria ouvido o barulho do cão se debatendo na água. Ela saiu de casa e entrou na parte rasa do tanque na tentativa de resgatar o animal. A dona de casa teria escorregado para um local mais profundo e começou a ser afogar.

Ao ver a mãe se debatendo, o filho de 27 anos pulou na água e os dois acabaram afundando. O dono da casa, que havia permanecido no interior do imóvel com a filha do casal, estranhou o silêncio e também foi até o lago, mas só viu o cão, que acabou sendo resgatado. Ele pediu ajuda e os bombeiros da cidade iniciaram as buscas ainda durante a noite, quando o corpo da mulher foi encontrado.

Já o corpo do rapaz só foi resgatado na manhã deste domingo, 24. A provável sequência dos fatos foi relatada aos bombeiros pelo marido da vítima, pois o cão já teria caído na água em outra ocasião. A Polícia Civil vai investigar as mortes. Os nomes das vítimas não foram divulgados a pedido da família.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.