Mãe e filho são encontrados mortos em Porto Alegre

Mulher de 39 anos e seu filho de seis anos foram esfaqueados; marido é suspeito

Elder Ogliari,

26 Julho 2012 | 18h24

 A polícia do Rio Grande do Sul localizou uma mulher de 39 anos e seu filho de seis anos mortos a facadas dentro de uma casa da zona sul de Porto Alegre, nesta quinta-feira, 26, e suspeita que o autor dos crimes seja o marido e pai das vítimas.

Acionados por parentes que estranharam a falta de respostas aos telefonemas que davam para a família, os policiais entraram na casa e encontraram os corpos da enfermeira Márcia Calixto Carnetti e o menino Matheus Carnetti, três facas de cozinha e sinais de sangue em diferentes aposentos. Segundo policiais que participaram da operação, a pista que apontou para o marido e pai da criança, o bioquímico Ênio Carnetti, de 46 anos, foram bilhetes indicando que ele desconfiava de uma traição e de que não queria ver a criança sofrer sem a mãe.

A história tem outro componente. Na noite de quarta-feira o bioquímico havia saltado de uma ponte para um canal sob a BR-290, nas proximidades da capital gaúcha. Resgatado por pescadores, ele ficou internado no Hospital de Pronto-Socorro e será levado para o Presídio Central de Porto Alegre logo que tiver alta. Em depoimento prestado no hospital, ele negou ter cometido os crimes.

A perícia vai confirmar se o autor dos bilhetes é mesmo o primeiro suspeito e se as hipóteses levantadas pela polícia estão certas. O crime passional teria sido cometido na terça-feira, data do aniversário de Márcia. Depois de matar a mulher e o filho, o homem teria tentado o suicídio no dia seguinte.

Mais conteúdo sobre:
Porto Alegre assassinato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.