Mãe pede a filha de volta a seqüestradores em Maceió

Os familiares da garota Maria Luísa Pereira Nogueira, a Malu, de 2 anos, realizaram no final da tarde desta terça-feira, 3, uma caminhada pela orla de Maceió para pedir o apoio da população numa corrente positiva e de apelo aosseqüestradores. "Devolvam a minha filha com vida", pediu a dona de casa Aline Pereira Nogueira. Malu foi levada na tarde de domingo, 1º, após uma tentativafrustrada de assalto. Os três assaltantes chegaram a trocartiros com o pai da garota, que é policial, e acabaram fazendoMalu de escudo humano. A família diz que os seqüestradores não entraram emcontato para pedir resgate. Mesmo assim, pediu o apoio dapolícia para que se afastasse do caso. "Nós só queremos a Malu de volta, por isso pedimos o afastamento da polícia", afirmou Aline Maria, que estava com a filha no momento do assalto e está transtornada com o seqüestro, principalmente porque a menina, que vinha apresentando um quadro alérgico, precisa tomar medicamento regularmente para combater a doença. A caminhada começou às 17 horas, saindo do Alagoinha IateClube, na Ponta Verde, e foi até o Hotel Jatiúca, na praia daJatiúca. A família distribuiu panfletos com a foto de Malu epediu à população que ajude na localização da garota. Uma dastias da menina pediu também que a população evite passar trote, para não aumentar ainda mais o sofrimento da família.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.