Mãe reencontra filho seqüestrado na maternidade há 3 anos

Depois de três anos separada do filho, uma família de Santos reencontrou o bebê seqüestrado dentro da maternidade. Hoje pela manhã, a dona de casa Francineide passou por exames de DNA - a prova definitiva de que o menino Felipe é mesmo o seu filho. No dia 20 de abril de 2001, uma mulher vestida de enfermeira entrou na maternidade e seqüestrou a criança dizendo que a levaria para exames. O resultado do exame de DNA deve sair em 20 dias, mas a polícia já diz ter colhido provas suficientes para esclarecer o caso, como o teste de compatibilidade sangüínea. Além disso, a criança tem a mesma mancha de nascença que a do bebê seqüestrado e a mesma fratura na clavícula. Diante das provas, a seqüestradora que criava a criança confessou o crime.Segundo o delegado responsável pelo caso, Felipe foi encontrado depois de um longo trabalho de investigação. Foram enviados mais de 320 ofícios para promotores das Varas de Infância e Juventude de todo o Estado de São Paulo que forneceram informações sobre as crianças que foram declaradas como nascidas em casa. Os casos foram averiguados um a um até Felipe ser descoberto no Guarujá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.