Mãe usa filha de 3 anos para entrar com celulares em cadeia no Rio

Criança transportava dois celulares nas solas dos calçados

Tiago Rogero, estadão.com.br

29 de junho de 2011 | 14h22

RIO - Dois aparelhos celulares foram encontrados nas solas dos calçados de uma criança de três anos de idade, levada pela mãe para visitar um detento da cadeira pública Bandeira Stampa, no complexo penitenciário de Gericinó, na zona oeste do Rio. Os telefones foram encontrados durante revista feita pelos inspetores penitenciários.

 

De acordo com a secretaria estadual de Administração Penitenciária (Seap), a mãe, Camila Silva Maranhão, de 20 anos, iria visitar o companheiro, Daniel Deivis Alves. Ela teve a carteira de visitas cancelada. Depois de passar pelo aparelho de scanner, Camila foi encaminhada à 34ª DP (Bangu). A jovem está grávida, segundo a Seap.

Tudo o que sabemos sobre:
presídiorevistacelularRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.