Mães denunciam espancamento na Febem Raposo Tavares

Os adolescentes internados na unidade 27 da Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor (Febem), na Rodovia da Raposo Tavares, no Butantã, foram espancados por funcionários com bastões, pedaços de paus e spray com gás de pimenta.A denúncia foi feita nesta terça-feira por um grupo de 22 parentes de jovens aos promotores da Vara da Infância e Juventude de São Paulo. O grupo estava acompanhado pela Comissão de Direitos Humanos da Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SP).A assessoria de imprensa da Febem informou que o caso está sendo apurado por uma sindicância administrativa. Segundo informou, não houve espancamento, mas um confronto entre funcionários e internos que deixou 21 jovens e 6 funcionários feridos. Todos teriam sido submetidos a exames de corpo de delito.De acordo com a denúncia, o espancamento teria sido uma vingança. Um funcionário que havia sido afastado por denúncias anteriores de maus-tratos teria retornado ao trabalho no dia da agressão, após suspensão.Tudo ocorreu por volta das duas horas de sábado. Os funcionários teriam invadido os quartos e espancado os internos. Segundo o advogado Ariel de Castro Alves, da OAB-SP, as mães relataram que vários internos ficaram com hematomas e alguns teriam tido fraturas.Segundo a assessoria do órgão, os funcionários perceberam uma movimentação entre os internos. Decidiram, então, revistar os alojamentos, mas foram impedidos de entrar em dois quartos, onde teria ocorrido o confronto.De acordo com a assessoria, não existem relatos sobre o uso de bastões e pedaços de pau.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.