Magistrado avaliou adiar julgamento, mas manteve sessão

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) sugeriram que fossem adiados os julgamentos previstos para hoje dos processos que questionam a competência da Corregedoria Nacional de Justiça para abrir investigações contra juízes suspeitos de irregularidades. O presidente do STF, ministro Cezar Peluso, chegou a avaliar a possibilidade de adiamento, mas, até ontem à noite, o julgamento estava mantido.

O Estado de S.Paulo

28 Setembro 2011 | 03h04

Contrário à redução dos poderes da corregedoria, o ministro Gilmar Mendes havia adiantado para colegas que pode pedir vista do processo logo depois do voto do relator, o que adiaria a conclusão do julgamento. Outros ministros, no entanto, cogitam a possibilidade de antecipar seu voto, ignorando o pedido de vista.

Pelas contas de ministros do Supremo, há votos suficientes para restringir o poder da corregedoria. Mas a falta de dois integrantes na composição da corte - Joaquim Barbosa não tem participado das sessões do tribunal e uma vaga ainda está aberta - pode comprometer a definição do tema. / F. R.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.