Maia e Bornhausen aprovaram Índio

RIO

, O Estado de S.Paulo

01 de julho de 2010 | 00h00

Um deputado do DEM "que não cheira a PFL" foi a definição de um tucano depois de escolhido Índio da Costa (RJ) candidato a vice. Só a campanha dirá se o fato de ser jovem e relator do projeto da Ficha Limpa ajuda a melhorar a imagem do partido depois do escândalo do "mensalão do DEM". A campanha presidencial tende a reaproximar Indio da Costa do ex-prefeito Cesar Maia e de seu filho, Rodrigo, presidente do DEM, depois de dois anos de afastamento. Nesse período, Indio aprofundou relações com outra ala do partido, a do ex-presidente Jorge Bornhausen.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.