Maionese estragada pode ter intoxicado 300 no Rio

Mais de 300 funcionários do Estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis, RJ, passaram mal depois de almoçar na sexta-feira no refeitório da empresa. A suspeita é de que a maionese estava estragada. A maioria procurou atendimento nos postos de Saúde da cidade, no litoral sul do Rio, com vômito, diarréia e dor de cabeça. Muitos foram atendidos em clínicas particulares de Angra e hoje à tarde mais de 50 pessoas continuavam internadas. O coordenador de Vigilância Epidemiológica de Angra, Antonio Pádua disse que o município vai analisar parte da comida servida e da água do suco de uva, oferecido no almoço. Os resultados devem sair até quarta-feira. Amostras da maionese e da água do suco também foram enviadas para o Laboratório Noel Nutels, que deverá divulgar laudo em até dez dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.