Mais 20 corpos são retirados da mata, segundo Aeronáutica

O Comando da Aeronáutica informou na tarde desta quinta-feira, 5, que foram retirados da floresta e levados para a Fazenda Jarinã os corpos de mais 20 passageiros do Boeing da Gol, que caiu na última sexta-feira, 5, em Mato Grosso. A Aeronáutica informou ainda que outros 20 corpos que há haviam sido retirados da mata na quarta-feira, 4 deverão ser transportados ainda nesta quinta para Brasília. Dessa forma já são 58 corpos resgatados do total de 155.De acordo com a nota divulgada pela Aeronáutica, os sensores eletrônicos identificaram novos pontos de possíveis destroços que, posteriormente, serão checados por helicóptero. A nota acrescenta que cinco helicópteros da FAB e um do Exército iniciaram as operações por volta de 7 horas. Cento e dez militares permanecem na aérea da Fazenda Jarinã, trabalhando na área dos destroços.Outros 150 homens estão no Campo de Provas Brigadeiro Velloso, em Serra do Cachimbo, em atividades de apoio às operações. Duas aeronaves C-130 Hércules foram enviadas para o Campo de Provas para prestar apoio logístico e realizar o traslado de despojos. A Aeronáutica informou ainda que para ajudar na identificação, o Hospital de Força Aérea de Brasília (HFAB) enviou ao IML dados antropométricos e fichas dentárias de alguns passageiros e tripulantes do vôo 1907, existentes em seu banco de dados. IdentificaçãoO IML de Brasília divulgou na tarde desta quinta-feira a identidade dos cinco primeiros corpos identificados das vítimas do acidente com o Boeing da Gol. Os corpos de Francisco das Chagas Moura Loyola e José Inácio Ferreira Trindade, ambos de Brasília; Átila Antonio Assad Rezende, de Goiás; Luiz Albano Vieira Custódio, do Espírito Santo e Élcio Luiz Gonçalves de Anchieta, do Maranhão, já foram liberados para serem retirados pelas famílias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.