Wilton Junior/AE
Wilton Junior/AE

Mais de 100 cachorros são resgatados em Teresópolis

Duas ONGs que abrigavam cães foram destruídas e ainda não é possível estimar quantos animais foram mortos pela enxurrada

Sucursal do Rio, O Estado de S. Paulo

17 de janeiro de 2011 | 20h13

RIO - Mais de 100 cachorros foram resgatados até a noite desta segunda-feira, 17, somente em um dos trechos soterrados de Teresópolis, informou a veterinária Andrea Lambert, da Comissão Especial de Proteção Animal da Assembleia Legislativa do Rio. Segundo ela, o vira-lata Caramelo, que ajudou a localizar o corpo de sua dona e depois não queria sair do lado da sepultura dela, foi adotado por uma família da Barra da Tijuca, na zona sul do Rio.

 

Caramelo vivia com sua dona, Cristina Maria Cesário Santana, no bairro Caleme, uma das áreas mais devastadas de Teresópolis. "Até agora, resgatamos mais de cem cachorros apenas em um trecho de Teresópolis", disse a veterinária.

 

A ONG Estimação, que abrigava muitos animais neste município da região serrana, foi parcialmente destruída. Já em Nova Friburgo, a ONG Combina foi totalmente devastada. O local abrigava centenas de cães, e até esta segunda-feira não se sabe quantos morreram.

 

A Sociedade União Internacional Protetora dos Animais (Suipa) informou que moradores do Rio interessados em fazer doações de alimentos e medicamentos para animais e pessoas podem procurar postos de arrecadação da entidade. No blog www.peloproximo.blogspot.com, há outros postos de coleta. Interessados na adoção de animais podem procurar a comissão da Assembleia Legislativa fluminense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.