Mais de 30 blocos ocupam ruas do Rio até a próxima semana

Até o fim da próxima semana mais de 30 blocos de carnaval desfilarão pelas ruas do Rio. Neste sábado o mais aguardado é o "Cordão do Bola Preta", que, aos 87 anos, tem disposição para percorrer o centro já às 9 horas (a concentração é uma hora mais cedo, na Cinelândia). Os não menos tradicionais "Banda de Ipanema" e "Barbas", de Botafogo, também se apresentam à tarde. Os diretores do "Bola Preta" esperam 150 mil pessoas. A agremiação sai à moda antiga: a maioria dos foliões brinca fantasiada (sempre com tecidos com bolas pretas) e as marchinhas dominam a festa. A "Banda de Ipanema" faz o segundo de seus três desfiles, a partir das 17h30. Os integrantes do "Barbas" têm de decorar dois sambas, que serão cantados ao longo do percurso. "O trajeto é muito longo e um samba só fica monótono", explica Nei Barbosa, um dos organizadores. Ele conta que a iniciativa é antiga - o bloco tem 24 anos e chegou a ter até três letras - e já inspirou outros blocos. O sábado tem ainda blocos novos, como o "G.R.B.C. Aconteceu", de Santa Teresa, e o "Se não quer me dar, me empresta", da Lapa. Domingo o destaque é o "Simpatia é quase amor", que já levou 20 mil pessoas à praia de Ipanema em anos anteriores. O bloco comemora duas décadas neste ano. "Bloco grande dá muito mais trabalho, claro, mas procuramos montar uma estrutura boa", diz o diretor Henrique Brandão. O segredo do sucesso? "O pessoal adora desfilar depois da praia", aposta. Ainda no domingo, há mais de dez opções de bandas e blocos. Na segunda-feira saem o "Bloco de Segunda" e outros cinco, todos na zona sul. Na terça-feira, será a vez do "Meu bem volto já" e da "Galinha do Meio-dia", em Copacabana, do "Vem ni mim que sou facinha", em Ipanema, e de mais 22 blocos, que se apresentam do subúrbio até a orla. Na Quarta-Feira de Cinzas, quinta, sábado e domingo haverá pelo menos mais sete apresentações. O bloco que fecha o carnaval do Rio é o "Barangal", que se concentra no posto 9, em Ipanema, e jura que o nome não tem a intenção de espantar as mulheres bonitas da praia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.