Mais de 38% dos voos da Gol no País apresentam atrasos

Em todo o Brasil, 22,5% dos voos tiveram atrasos nesta terça-feira; em nota, empresa não explica atrasos

Fabio M. Michel, estadao.com.br

06 de janeiro de 2009 | 21h39

Segundo boletim da Empresa de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), divulgado às 21 horas, os atrasos superiores a 30 minutos dos voos da Gol durante o dia foram 254, de 666 operações previstas - equivalentes a 38,1% do total. Outros nove voos (1,4%) foram cancelados. Ao todo, o porcentual de decolagens atrasadas nos aeroportos do País até aquele horário é de 22,5% - 502 voos, de 2231 programados - 88 cancelamentos (3,9%).  Veja também:Batalha política ameaça plano de privatizar os aeroportos do País Segundo a Infraero, entre os principais terminais, o maior porcentual de atrasos acontece no Aeroporto do Galeão, no Rio, onde 51,5% das decolagens agendadas sofreram atrasos de mais de meia hora (84, de um total de 163). Nesta noite, a Gol divulgou uma nota em que, apesar de afirmar que "trabalha para reduzir o tempo de atendimento de embarque" e que "problemas pontuais que surgirem nesse meio tempo serão corrigidos", não esclarece os motivos dos atrasos desta terça. A empresa voltou a liderar atrasos no País depois de passar vários dias com baixa incidência de voos fora do horário, no período de feriado de ano novo. No comunicado, a companhia alega continuar "acompanhando de perto o problema dos atrasos" e ter elaborado "um cronograma para a unificação dos sistemas da Gol e da Varig que está sendo cumprido." A unificação foi uma das medidas prometidas pela empresa à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), em reunião no fim do mês passado, convocada pela Anac, para cobrar soluções aos problemas. 

Tudo o que sabemos sobre:
Infraerocrise aéreaaeroportos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.