Mais de 50% dos vôos do País apresentam problemas nesta terça

Em Congonhas, que ficou fechado pro três horas nesta manhã, 33 das 64 partidas programadas foram canceladas

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

24 Julho 2007 | 11h00

A manhã desta terça-feira começou com muitos problemas nos aeroportos do País. Até as 10 horas, mais de 50% dos 600 vôos programados para o período tinham problemas, entre atrasos e cancelamentos. Segundo relatório da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), 171 partidas e chegadas apresentavam atrasos de mais de uma hora.    Veja a lista de vôos cancelados e alternados da TAM desta terça  Infraero diz que pista de Congonhas pode ser reaberta na 4ª  Procure as companhias aéreas antes de seguir viagem   Saiba quais são os seus direitos   Os vôos cancelados chegaram a 91. Segundo o relatório, permaneciam atrasados 46 vôos, ou seja, 7,6%. O aeroporto mais afetado pelos atrasos era o de Recife, que teve 13, do total de 23 vôos, com alteração de horário.   Em São Paulo, o Aeroporto de Congonhas, que ficou fechado por quase três horas, tinha 33 dos 64 vôos previstos cancelados, e apenas três com atrasos.   Em Cumbica a situação era mais tranqüila: nove dos 86 vôos programados sofreram atrasos de mais de uma hora e não houve cancelamentos.   No Rio a situação não era diferente. O aeroporto do Galeão registrou 17 atrasos, do total de 45 previstos. Sete vôos foram cancelados e nove permaneciam atrasados.   No Tom Jobim, segundo o painel da Infraero, às 9h30 havia 19 vôos atrasados e 11 cancelados no Tom Jobim. Durante a madrugada, as filas chegaram a 300 metros no setor de embarque do terminal 1.   Caos   A crise desta semana começou após o acidente com o vôo 3054 da TAM, que bateu contra um prédio da companhia na última terça-feira, 17. O ocorrido levou à interdição da pista principal de Congonhas.   Com a garoa e a chuva dos últimos dias, alguns pilotos passaram a se recusar a pousar no aeroporto, alegando que a pista curta e escorregadia pode trazer riscos aos passageiros.   Por conta dos problemas que Congonhas apresenta, algumas empresas transferiram vôos para o Aeroporto Internacional de São Paulo (Cumbica), em Guarulhos. A TAM cancelou 68 vôos previstos para esta terça em Congonhas e transferiu outros 22 para Cumbica. A Ocean Air e a BRA também resolveram transferir todos os pousos e decolagens para Cumbica.   Nos aeroportos de todo o País, a segunda-feira foi de atrasos e cancelamentos. Às 19 horas, a Infraero registrava 38,1% de vôos atrasados, de um total de 1.637 programados desde a zero hora; os vôos cancelados somavam 20%. A TAM pedia para que os passageiros ligassem para a empresa no aeroporto antes de seguirem para o embarque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.