Mais de 50% dos vôos do País sofrem atrasos neste sábado

Com mais de 50% dos vôos atrasados nos principais aeroportos do País, os passageiros continuam enfrentando filas e confusões na noite deste sábado, 23, de acordo com balanço divulgado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).Da 0 hora até às 17 horas, 699 dos 1.266 vôos programados sofreram atrasos de mais de uma hora. Em todo o País, 36 vôos foram cancelados.Agressões, passageiros presos, funcionários da TAM abandonando o check-in, filas quilométricas. Este foi o cenário neste sábado nos maiores aeroportos do País - Cumbica e Congonhas, em São Paulo, Tom Jobim, no Rio, e Confins, Belo Horizonte. A decisão do governo, de colocar na sexta-feira, aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) à disposição da TAM, não diminuiu o caos que afeta milhares de passageiros desde quarta-feira. Até 10h30, 300 dos 675 vôos previstos no País (44%) estavam com atrasos superiores a uma hora. Outros 14 haviam sido cancelados.No Jobim, depois de 12 horas de espera para embarcar para Natal, a secretária Miriam Bezerra jogou no chão um computador do escritório da TAM. ?Qualquer um sai do sério em uma situação destas.? Miriam tinha chegado ao aeroporto às 20 horas da sexta-feira com previsão de embarcar às 23 horas. O vôo foi adiado para 3 horas e posteriormente para as 7 horas. Miriam chegou a ser detida, acusada de, além da depredação, ter agredido uma funcionária da TAM. Mas foi liberada em seguida pela Polícia Federal.São Paulo e RioA maioria dos atrasos aconteceu no Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, onde 84 dos 205 vôos programados para hoje, entre pousos e decolagens, sofreram atrasos; 14 vôos foram cancelados.Em Congonhas, o check-in da TAM chegou a ser interrompido por volta das 18h30 e voltou a ser ativado às 20h35. O motivo alegado foi a superlotação da sala de embarque, onde cerca de 4 mil pessoas aguardavam o momento de tomar seus respectivos vôos. O segundo aeroporto mais afetado com os atrasos dos vôos foi o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, no município de Guarulhos, Grande São Paulo. Dos 150 vôos programados, 81 tiveram problemas de horário; 23 vôos foram cancelados.O terceiro, no ranking Anac, foi o Aeroporto Galeão, no Rio de Janeiro, que registrou atrasos de mais de uma hora em 60 dos 99 vôos programados; contudo, apenas um vôo foi cancelado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.