Mais de 500 mil carros devem seguir para litoral

Para atender demanda, haverá 900 ônibus extras; Prefeitura suspende rodízio em SP até dia 12

, O Estadao de S.Paulo

23 de dezembro de 2008 | 00h00

O rodízio municipal de veículos está suspenso a partir de hoje em São Paulo. A restrição será retomada somente no dia 12 de janeiro. Ao todo, o paulistano ficará 11 dias úteis sem ter de deixar o carro em casa nos horários de pico.Enquanto na capital o trânsito deve dar uma trégua, o movimento nas estradas será intenso, principalmente para quem segue rumo às praias da Baixada Santista. A Ecovias, responsável pelas rodovias Anchieta e Imigrantes, estima que entre 425 e 575 mil veículos devem descer em direção ao litoral neste feriado de Natal. Durante esse período, será utilizado o esquema com descida pela pista sul da Rodovia dos Imigrantes e da Via Anchieta e subida pelas pistas norte das duas rodovias.As famílias que pretendem deixar a cidade de ônibus também devem se preparar e chegar mais cedo aos terminais rodoviários. A estimativa da Socicam, responsável pelos Terminais Barra Funda (zona oeste), Jabaquara (zona sul) e Tietê (zona norte), é que mais de 150 mil paulistanos deixem a cidade de ônibus entre hoje e amanhã.FROTAPara reforçar a frota e não deixar de atender aos passageiros que viajam neste fim de ano, as companhias de ônibus colocarão outros 900 veículos extras nas estradas.Os destinos mais procurados têm sido Angra dos Reis e Paraty, no Estado do Rio. As passagens para essas cidades estão esgotadas até o dia 31. Outros pontos bastante disputados são as cidades do interior da Bahia, sul de Minas Gerais e Sul do País. A recomendação da Socicam é que os passageiros comprem as passagens com antecedência.Para facilitar a vida dos passageiros, é possível contratar o serviço de carregador, que está disponível nos Terminais do Tietê e da Barra Funda. As malas são transportadas até as plataformas dos ônibus. Pelo serviço, os passageiro desembolsa, em média, R$ 3 por bagagem.Prevendo confusão na rodoviária, a servente Zenaide Matos, de 68 anos, deixou a sua casa mais cedo. Ela viajou ontem para Bebedouro, no interior do Estado. "Cheguei três horas mais cedo para evitar confusão e não perder o ônibus", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.