Mais de 70 mil deixam suas casas no Rio por chuvas

Segundo Defesa Civil, 59.852 moradores estão desalojados e 10.837 desabrigados; locais mais afetados são Niterói, e municípios do Rio e São Gonçalo

Priscila Trindade, do estadão.com.br

15 de abril de 2010 | 16h48

Mais de 70.600 pessoas tiveram que deixar suas casas no Estado do Rio desde o último dia 5, quando fortes chuvas passaram a atingir a região.

 

Veja também:

linkPedra que interditava Rio-Santos é dinamitada

linkMorro do Bumba já soma 48 mortes causadas por grande deslizamento

link Reconstrução do Rio pode custar até R$ 250 milhões

video VÍDEOS - Chuvas no Rio, pelos cinegrafistas anônimos

especial ESPECIAL - Os locais afetados pelas chuvas

mais imagens GALERIA - Fotos mostram o drama da chuva

 

Segundo boletim divulgado nesta quinta-feira, 15, pelo Departamento Geral de Defesa Civil, 59.852 moradores estão desalojados e 10.837 desabrigados. Entre os locais mais afetados estão Niterói, e os municípios do Rio e São Gonçalo.

 

Levantamento do órgão aponta também que desde o dia 5, 253 morreram no Estado. Somente no Morro do Bumba, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, onde um deslizamento soterrou parte da comunidade, 47 corpos foram encontrados, de acordo com o Corpo de Bombeiros. Cerca de 100 homens da corporação trabalham diariamente no local em busca de pessoas soterradas.

 

Além do Morro do Bumba, ainda há registros de dois desaparecidos no Morro Santa Maria, em Jacarepaguá, na zona oeste da cidade, e um no Morro do Andaraí, em Andaraí, na zona norte. Em ambos os locais houve deslizamentos seguidos de desabamentos. Não existe previsão para o término das buscas.

 

Até o momento, 419 casas foram destruídas, sendo a maioria por deslizamentos, enxurradas e inundações e cerca de 7.290 construções foram danificadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.