Mais de mil presas estão rebeladas em Penitenciária Feminina

Mais de mil presas da Penitenciária Feminina Sant?Ana, em São Paulo, estão rebeladas desde a manhã desta segunda-feira, segundo informou a Secretaria de Administração Penitenciária. A rebelião começou após a transferência de 15 presas para outras unidades. Duas pessoas estão sendo mantidas reféns. O Corpo de Bombeiros foi acionado para resgatar duas presas, que estariam feridas. Há mais duas rebeliões no Estado. Os detentos da Penitenciária 1 de Bauru estão rebelados há 13 horas e mantêm dois agentes reféns. Cerca de 200 presos se rebelaram na Penitenciária de Ribeirão Preto, por volta das 9 horas de hoje, após uma tentativa de fuga frustrada. Em Bauru, o tumulto teria começado por volta das 21h00 de domingo e se restringe ao setor de inclusão da unidade. Vinte e dois presos estão rebelados e a direção da Penitenciária está negociando a liberação dos agentes e o fim do motim. Entre a reivindicação dos presos, está a transferência de sete deles para outras unidades. O motim em Ribeirão Preto teria começado no pavilhão 4 e teriam sido feitos pelo menos oito reféns, entre agentes penitenciários e funcionários terceirizados. A Penitenciária de Ribeirão tem capacidade para 792 detentos, mas está com aproximadamente 1.300. A Polícia Militar, com reforço da cavalaria e do canil, está no prédio neste momento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.