Mais dois são presos após arrastão a prédio na Consolação

Suspeita que foi pega em casa teria mandado um sms para um dos comparsas dizendo que iria pintar o cabelo e fugir para a praia

Camilla Haddad, O Estado de S.Paulo,

24 de julho de 2012 | 17h57

SÃO PAULO - A Polícia Civil prendeu, na tarde desta terça-feira, 24, mais duas pessoas acusadas de participar do arrastão a um prédio na Rua Bela Cintra, número 67, no bairro Consolação, região central da cidade. O crime foi registrado às 20h30 de ontem. Um morador desconfiou do barulho de portas batendo e chamou a Polícia Militar, que prendeu dois homens em flagrantes. Outros dois integrantes do bando - um homem e uma mulher - foram detidos hoje na Grande São Paulo por policiais do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic). Um deles é garçom de uma cantina tradicional da região.

A suspeita que foi pega em casa teria mandado um sms via celular para um dos comparsas dizendo que iria pintar o cabelo e fugir para a praia. A mensagem acabou sendo lida pelos investigadores.

Na ação, quatro apartamentos foram invadidos e pelo menos 20 moradores ficaram sob a mira de revólveres.

Segundo o Deic, esse é o 18º arrastão na cidade. Desse total, 15 casos foram esclarecidos com prisões. No ano passado todo, a capital registrou 13 arrastões.

O zelador do condomínio, Juracir Cipriano, contou que imagens do circuito interno do edifício foram entregues no Deic para auxiliar nas investigações.

 

Mais conteúdo sobre:
arrastaopredioconsolaçao

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.