Mais lulista do que petista

PERFIL

, O Estado de S.Paulo

01 Novembro 2010 | 00h00

Agnelo Queiroz, GOVERNADOR ELEITO DO DISTRITO FEDERAL

Agnelo Queiroz filiou-se ao PT em julho de 2008, sob os auspícios do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Antes de se tornar ministro do Esporte, foi deputado distrital e federal pelo PC do B. É reconhecido pela lei Agnelo/Piva, que estabelece o repasse de 2% da arrecadação de loterias federais para o Comitê Olímpico Brasil (COB) e o Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB).

Em 2006, foi derrotado nas urnas por Joaquim Roriz, ao disputar uma vaga no Senado Federal. Assumiu depois o cargo de diretor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Mais lulista do que petista, o novo governador terá o desafio de comandar uma aliança tão heterogênea que, no passado, foi o terreno fértil de escândalos.

Nascido em Itapetinga (BA), formou-se em medicina pela Universidade Federal da Bahia. Tem 51 anos, é casado e pai de dois filhos. À Justiça Eleitoral, declarou patrimônio de R$ 1.150.322,00.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.